Conheça os modelos de fita adesiva e suas formas de aplicação

Conheça os modelos de fita adesiva e suas formas de aplicação

A fita adesiva pode ser útil em diversas situações, e não à toa, está presente em diversos tipos de ambientes.

Criada em meados de 1930, a fita foi bastante usada por profissionais da pintura. Entretanto, foi o segmento das embalagens que mais impulsionou a evolução do produto, principalmente com as demandas da indústria alimentícia. 

Atualmente, as fitas adesivas contam com diferentes tipos de tecnologias, que contribuem para a fixação em diversas aplicações. Os modelos mais comuns e acessíveis são úteis para uma série de necessidades domésticas, de escritório ou escolares, por exemplo, enquanto outras servem para a fixação ou colagem de alto desempenho em ambientes industriais.

Geralmente, as fitas adesivas são bastante fáceis de utilizar. Também são capazes de facilitar e acrescentar agilidade a diversos tipos de processos produtivos, instalações ou reparos. Todas as vantagens são adicionadas ao custo relativamente baixo.

Como as fitas adesivas são fabricadas?

Para a fabricação das fitas adesivas, os rolos de materiais (a depender do tipo de fita que será fabricado) são unidos uns aos outros, para que a produção seja em ciclos ininterruptos quando o material for colocado no maquinário. 

Então, um ajustador automático pressiona o material sem rasgá-lo, enquanto a desenroladora aplica um solvente na superfície do filme, evitando que ele grude durante o processo.

Depois, um dos lados da fita é coberto por um conteúdo adesivo, geralmente a temperaturas elevadas, em um processo conhecido como fusão a quente. O conteúdo é uma mistura com borracha e um protetor ultravioleta, que irão garantir flexibilidade e impedir o ressecamento da fita, respectivamente. Em alguns casos, uma substância antioxidante ajuda a evitar que o utensílio envelheça rapidamente, perdendo as suas características.

A fita adquire o aspecto pegajoso e colante com uma resina sintética, e corantes são utilizados para dar a aparência desejada. Depois de ser submetida a 200º C, a fita passa por um cilindro resfriador.

A próxima etapa ocorre em uma máquina rebobinadora,  que enrola a fita em carretéis. Eles seguem para cortadores, programados de acordo com a largura e o comprimento planejado pelo fabricante. 

Prontas, as fitas passam pelo setor de controle de qualidade. Diante da aprovação, o setor encaminha os lotes para serem embalados, distribuídos e comercializados. 

Então elas podem ser direcionadas para diversas finalidades, como a fixação de placas de sinalização personalizadas, por exemplo.

Quais os principais tipos de fita adesiva?

Embora alguns exemplos de fita adesiva estejam bastante presentes no dia a dia, como é o caso da fita crepe ou da fita isolante, há diversas opções disponíveis, cujas características variam conforme as inúmeras possibilidades de aplicação.

Os principais tipos de fita adesiva são:

  • Fitas de face simples, com adesivo cromado em uma face;
  • Fitas dupla faces, com aderência nas duas faces;
  • Fitas transferíveis para laminação de materiais;
  • Adesivos em diferentes materiais.

Fitas de face simples

As fitas de face simples são indispensáveis no dia a dia de qualquer residência, comércio, empresa, indústria, oficina, com diversas aplicações. 

Elas podem ser usadas para o isolamento de áreas, demarcações diversas, fixações ou enfaixamentos de peças, mascaramento de 

pintura e reforço de embalagem, utilizada por um fornecedor de caixa de papelão ou sacos plásticos.

Os três principais tipos de fitas de face simples são:

  • Alumínio

A fita de alumínio é excelente para casos em que o material precisa refletir a luz e o calor. Ela é produzida à partir de folhas de alumínio, que são cobertas com adesivo acrílico. O material também oferece boa condutibilidade, e é resistente a grande parte dos produtos e agentes químicos, sendo bastante utilizado por empresas de duto elétrico.

  • Demarcação

Utilizadas principalmente para a demarcação de áreas, as fitas crepes são indispensáveis na rotina de muitos profissionais. Elas são úteis nos trabalhos de pintura e em diversos serviços gerais, ou até para fixações mais simples e leves.

Um exemplo bastante comum é a demarcação de piso de concreto para estacionamento, antes da pintura das sinalizações horizontais.

  • Empacotamento

Para o empacotamento, seja no reforço de caixas de papelão ou de embalagens plásticas, a fita de papel liso proporciona impermeabilização, alta adesão e ótima resistência contra a tração e ações da umidade, com a impermeabilização da superfície de papel.

Fitas dupla face

As fitas dupla face são os modelos fabricados para promover a fixação em ambos os lados, como é o caso de cartazes, enfeites e arranjos, por exemplo.

Tratam-se de ótimos utensílios para a substituição de fixação mecânica. Em aplicações com materiais cujo peso seja leve 

ou mediano, a fita dupla face pode substituir o uso de peças como rebites, pregos e parafusos. Também pode ser utilizada em superfícies verticais, como paredes, colunas, painéis ou móveis.

Com relação a esse tipo de fita, pode-se dizer que há no mercado as seguintes opções:

  • Massa acrílica

Composta por um adesivo acrílico transparente, a fita dupla massa acrílica é bastante utilizada para a montagem de display de acrílico para mesa, por exemplo. 

A massa acrílica é transparente, o que possibilita um acabamento perfeito dos objetos, e também a torna adequada para reparos internos.

  • Espuma acrílica cinza

A fita adesiva do tipo espuma acrílica cinza é usada para a substituição de fixações mecânicas, e contribui consideravelmente para tornar instalações e processos produtivos muito mais rápidos. Muitas vezes o acabamento também é superior, e por isso trata-se de um produto muito utilizado no segmento metalúrgico, da comunicação visual, com instalação de placas de sinalização industrial, por exemplo, e até na montagem de eletrônicos do tipo linha branca.

  • Espuma acrílica branca

A fita adesiva fabricada com espuma acrílica na cor branca é usada em aplicações internas e externas. Ela também substitui fixações mecânicas, de maiores dimensões. 

Trata-se de um material com capacidade para auxiliar na instalação de painéis em ACM, estrutura metálica para galpão que também é bastante utilizada nas fachadas comerciais e empresariais, inclusive para a montagem e fixação de luminosos.

O material é bastante resistente à intempéries e, assim como o modelo anterior de fita de espuma acrílica, há distribuição do stress em toda a sua superfície, aumentando a absorção de choques.

Por isso, outra aplicação bastante comum da fita adesiva espuma acrílica branca é na fixação de policarbonato em cobertura metalica preço dependendo da metragem da superfície.

  • Poliéster

A fita dupla face de poliéster costuma ter baixa espessura, apesar do alto poder de adesão. Ela possibilita bom acabamento e é de fácil manuseio e aplicação. Pode ser utilizada para a colagem de emblemas e placas de identificação, além de banners, lonas, displays e sinalizações. Outra serventia da fita é em emendas de tecido ou couro.

  • Fitas transferíveis

As fitas transferíveis são materiais utilizados tanto em aplicações industriais quanto em pequenos serviços de manutenção. Com adesão instantânea, elas possibilitam um bom acabamento, adesão excelente em superfícies lisas e limpas, além da economia de tempo, já que o material dispensa tempo de secagem.

Elas foram desenvolvidas para substituir a cola líquida, que geralmente demora bastante para secar, o que pode causar irregularidades durante os serviços de colagem ou fixação.

  • Adesivos

Os adesivos industriais são materiais utilizados para a fixação em diversos tipos de superfícies, que podem ser líquidos, epóxi, em spray ou até creme. Outras opções são em fitas VHB ou vinil.

Eles são extremamente versáteis e possibilitam a fixação em diversos tipos de superfícies, mesmo as porosas ou texturizadas. Alguns exemplos são a madeira, o plástico, vidro, concreto, aço, entre outros. 

De uma maneira geral, pode-se dizer que os adesivos industriais proporcionam adesão e aplicação eficientes.

Cuidados na aplicação de fitas adesivas

Devido ao fato de terem um alto poder de aderência, as fitas adesivas demandam bastante cuidado durante o manuseio, evitando desperdícios ou colagens inadequadas.

É preciso preparar o local que vai entrar em contato com o adesivo, eliminando qualquer oleosidade ou poeira, que podem prejudicar a eficácia dos produtos.

Geralmente, no momento de união entre as partes que serão coladas, é preciso a aplicação de alguma força. Assim, toda a extensão entra em contato com as superfícies.

Isso é fundamental para garantir que o material será fixado adequadamente, o que pode ter importância especial dependendo da aplicação.

Após a junção das peças, pode ser necessário fazer algum retoque, removendo sobras de fita, por exemplo. Apesar da aplicação extremamente simples, e que pode ser feita em praticamente qualquer tipo de material, a fixação se mostra eficiente em muitas situações.

Contudo, como uma medida de segurança, o mais indicado é que o produto seja testado, para garantir a eficiência da sua aplicação em cada projeto.

Outra recomendação básica é o investimento em fitas adesivas de alta qualidade. isso contribui para o desempenho e durabilidade nas uniões realizadas. O ideal é a procura por um fornecedor especializado, com boa reputação e materiais de procedência comprovada.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário

Please be polite. We appreciate that.
Your email address will not be published and required fields are marked